K-Yo e Renata Rodrigues

Já falei outras vezes por aqui da importância de Brasília no cenário brasileiro de zouk. Hoje, sem dúvida, já é a segunda cidade do Brasil (São Paulo lidera o ranking) em opções de noites para se dançar o ritmo, com uma programação que vai de quarta a domingo. Claro que não foi fácil chegar a esse patamar. Lá trás, professores como Israel Szerman, Patica Borges (veja a dupla na foto abaixo), Chiquinho Alves (desde a época da lambada) e organizadores como Priscila Rangel deram o empurrão necessário para o ritmo ganhar o respeito e a projeção atuais na Capital Federal.

E a nova geração também soube continuar o trabalho. Hoje, além das baladas tradicionais, o roteiro de zouk em Brasília inclui uma grande festa gratuita semanal, chamada de Zouk Open Air, que é organizada por Salah Naser e Priscilla Peredo. Foi lá que K-Yo Victor e Renata Rodrigues tiraram a foto que abre o post. Outro destaque é a nova balada de quarta-feira no PoiZé, uma parceria de Israel Szerman e do Dj Agnaldo Moita, com bela vista para o Lago Paranoá.

A programação ainda inclui Congressos de sucesso, como o Balança Brasília, que acontece sempre em outubro. Isso sem falar nas festas e eventos especiais. No dia 14 de setembro, por exemplo, vai rolar o 1º ChurrasZouk, promovido por Ariel Muniz em parceria com a equipe Philip Miha de São

israel1

Paulo. Será uma conexão BSB-Sampa com a presença confirmada de Philip Miha e do Dj Edu.

Além de movimentar a cena local, Brasília também exporta talentos para outros países. Dos professores envolvidos em Congressos fora do Brasil, K-Yo Victor está entre os que mais divulgam a nossa dança na América do Norte e na Europa.

E juntando todas essas histórias, a repórter Clara Becker conseguiu reunir um rico material para uma reportagem de duas páginas sobre o zouk na Veja Brasília desta semana (para ver a versão on-line, clique aqui). Parabéns à jornalista pelo excelente trabalho! O zouk, sem dúvida, agradece!

Zouk é destaque na Veja Brasília